disney-point-wishes
não tem forma melhor de encerrar o seu dia ou a sua viagem!

Os 15 erros mais comuns em uma viagem a Orlando

O que não fazer em uma viagem pra Disney!

15. Filmar os shows de fogos ao invés de assistir

Não importa o quão incrível e sensacional seja sua câmera, alguém vai ter filmado Full HD numa câmera de R$15 mil reais em um tripé totalmente nivelado, e vai ter colocado no Youtube. O seu vídeo? Vai ficar tremido, não vai dar pra enxergar os fogos direito, e você ainda vai ouvir criança chorando no fundo. Deixe o celular guardado – e o tablet, gente, filmar em tablet é mico demais -, e grave os momentos direto na memória! Depois, quando bater a saudade, joga no Youtube! Fora que olha, a luz do celular atrapalha muito os outros visitantes, é bem falta de educação mesmo.

não seja essas pessoas! | (c) wdwarfparents
não seja essas pessoas! | (c) wdwarfparents

14. Não chegar cedo nos parques e outlets

Orlando é uma viagem pra distrair e desestressar, mas não é pra descansar. É aquele lugar que você precisa tirar férias depois das férias. Os parques e outlets abrem cedo, sempre por volta das 9 da manhã. Alguns parques podem abrir até 7, 8 da manhã, dependendo do dia e da época. Se você chegar com o parque abrindo, vai pegar as atrações praticamente sem filas, personagens disponíveis e vai ter oportunidades incríveis pra tirar aquelas fotos que vão marcar pra sempre a viagem, sem aquele mundaréu de gente atrás. Outra coisa: o Magic Kingdom, por exemplo, tem uma cerimônia de abertura bem bacana, que acontece 15 minutos antes da abertura oficial! Dormir, você dorme no Brasil! Dormir em dólar é complicado, né?

o show de abertura do Magic Kingdom acontece 15 minutos antes do parque abrir!
o show de abertura do Magic Kingdom acontece 15 minutos antes do parque abrir!

13. Não ficar para assistir aos fogos

Eu sei que eu acabei de falar pra você chegar cedo, mas é, ir embora tarde faz parte também. Como eu falei, é uma viagem cansativa. Mas só você sabe quanto custou pra estar lá, quantos anos você esperou pra estar lá, e quando você vai conseguir voltar. Então senta, compra um sorvete, e espera os fogos! Eles são muito mais do que a cereja do bolo (eu mesma tiro fora a cereja do bolo, pra ser sincera), eles são aquela memória final, que marcam um dia perfeito no lugar mais mágico do mundo. Os fogos não são apenas fogos, eles contam uma história, e eles recompensam 100% a dor nos pés do final do dia!

não tem forma melhor de encerrar o seu dia ou a sua viagem!
não tem forma melhor de encerrar o seu dia ou a sua viagem!

12. Não respeitar os horários de descanso das crianças

Essa coisa de chegar cedo e ir embora tarde é complicada para os pequenos. Os parques tem muitos estímulos, e ao longo do dia eles passam calor, frio, sono, ficam histéricos, riem, choram, tem fome, consomem uma quantidade absurda de açúcar, e ufa… tudo isso em um único dia. Querer que eles, além de tudo, aguentem ficar até tarde da noite pra ouvir um monte de barulho alto, é quase tortura. Mas tem pai e mãe que não se toca, e espera que o filho acompanhe o ritmo deles. Normalmente dá 21h, e você vai ver metade dos bebês dormindo ou chorando, e a outra metade também. O lance é conhecer e respeitar seu filho, andando no ritmo dele e descansando entre as atrações, parando em locais mais sossegados pra um cochilo no fim da tarde… assim ele aguenta tranquilo os fogos da noite, sem dar muito trabalho.

princesas e piratas também precisam de um sono de beleza no meio da tarde.
princesas e piratas também precisam de um sono de beleza no meio da tarde.

11. Alugar carrinho de bebê nos parques

Os carrinhos são totalmente indispensáveis pra quem vai com crianças de até uns 6, 7 anos. Seu filho pode andar bem no shopping ou nos passeios que você faz por aqui, mas experimenta colocar ele pra andar 10km no sol e ficar em pé horas em filas! O carrinho é literalmente uma mão na roda, e criança descansada é criança feliz. A questão é que os carrinhos que você pode alugar nos parques são bem caros, por volta dos US$15/20 por dia. Vale mais a pena você levar o seu daqui (não entra na cota da cia aérea), ou comprar um carrinho na internet e entregar no hotel, ou no Walmart chegando em Orlando, que vai custar coisa de US$30, e você usa na viagem inteira! Clique e veja essas opções bem bacanas na Amazon, por exemplo (e confira aqui um tutorial passo-a-passo de como comprar na Amazon):


10. Não fazer um roteiro

Viagens expontâneas são incríveis mesmo… essa coisa de acordar e fazer o que tem vontade. Mas em Orlando isso não funciona. Eu morei em Orlando, e te digo: não vi tudo o que tem por lá, mesmo com algum planejamento. Outra coisa importante são os Fastpass dos parques da Disney, que você pode agendar com antecedência pra não pegar as filas dos brinquedos mais concorridos e passar direto. Sem roteiro, não rola Fastpass. Sem Fastpass, você vai perder tempo em filas desnecessárias… Então, tenta se planejar um pouquinho porque vale a pena. Se você quiser saber quais são as principais atrações de Orlando e quanto tempo você precisa pra fazer cada coisa, acesse nossa matéria Quanto tempo ficar em Orlando!

disneypoint-post-transporte


9. Tentar fazer múltiplos passeios no mesmo dia

Todos os passeios em Orlando envolvem andar muito, tanto a pé, quanto de carro, e você precisa conseguir planejar seu dia muito bem. Eu particularmente acho desperdício sair do Animal Kingdom na Disney (parque que você consegue ver tudo das 9 às 16h com tranquilidade), e de lá ir pro hotel ver televisão, mas realmente não vale a pena sair de lá e querer aproveitar o Islands of Adventure, que fica no complexo da Universal. O legal seria ir para Disney Springs, por exemplo. Se você quer dividir algum parque com alguma outra atividade, tente combinar destinos próximos, como explicamos na matéria Entendendo Orlando: onde fica o que?.


8. Usar calçados e roupas inadequados

Já que estamos falando de conforto… Tem gente que vai pro parque como se tivesse indo pra balada. Salto, saia colada, jóias… Gente, não. Conforto!! Sem um bom tênis desses academia, uma calça ou bermuda confortáveis, uma blusa que seque rápido e um boné, você não é ninguém. Além de tênis, vale a pena também investir nos Crocs ou nas UGGS se você estiver indo no inverno (aquelas botinhas feias, porém deliciosas). Havaianas, só se você estiver muito acostumado, senão vai dar bolha. E bom, sobre as jóias: quanto mais você tiver, mais tempo vai perder tirando tudo pra passar nos detectores de metal. E sério, boné é importantíssimo.

Assim que se vai confortável para os parques: camiseta e um calçado que você já esteja acostumado!

7. Esquecer protetor solar

Ou nem esquecer, apenas se achar o bonzão imune aos raios U.V. e que não precisa disso. Fera, você precisa sim. São 12, 14h andando no Sol. Real. Se você for pra Orlando no verão, tem sol até 21h. Já fiquei com insolação e perdi um dia de viagem com febre no quarto uma vez. No Walmart você compra protetor solar spray, passa em 5 minutinhos e pronto. Se você não quiser me ouvir, tudo bem, ouça ao Pedro Bial.

essa coisa de ficar com queimadura na Disney é tão real, que a série de bonecos colecionáveis Vinylmation tem até uma edição de visitante queimado! hahahahha
essa coisa de ficar com queimadura na Disney é tão real, que a série de bonecos colecionáveis Vinylmation tem até uma edição de visitante queimado! hahahahha

6. Não levar capa de chuva no verão

Gente, Orlando chove. No verão (Junho a Setembro), chove mais ainda. A boa notícia é que em Orlando raramente fica chovendo, são pancadas que parecem que vão te matar afogado, mas elas duram 1 hora no máximo e o céu abre lindamente de novo. Só que, quando essas pancadas acontecem, você ou vai ficar ilhado em alguma loja ou atração por 1 hora, ou vai tomar uma chuva absurda e ficar molhado por horas depois, ou vai comprar uma capa de chuva por coisa de US$15 por pessoa. Aí, no dia seguinte você vê que a previsão é de Sol! E lá foi vc de novo sem capa pro parque. E chuva. Então, ou já leva daqui as capas de chuva, ou compra lá mesmo, mas não esquece de levar todos os dias!

Animal Kingdom com chuva: eu já sobrevivi!

5. Não levar carregador portátil de celular

Eu sei que eu falei ali em cima pra você não filmar os shows, mas eu te conheço e sei que você vai sim filmar, pelo menos o grand finale. Mas imagina bem: você saiu do hotel às 8 da manhã, e o show começa 21h. Não sei o seu iPhone, mas o meu já teria morrido há horas! Até existem estações de carregamento espalhadas pelos parques e a opção de deixar carregando nas sedes dos Guest Relations, mas esse vai e vem pra deixar o celular e pegar depois é cansativo. A melhor opção é comprar um carregador portátil e ir carregando enquanto usa o celular! Essa foi uma das minhas melhores compras, e eu uso muito até hoje. Seguem algumas boas opções na Amazon:


4. Ir com as malas já cheias

Por mais que o dólar não esteja nada barato, não tem jeito: os preços são muito bons e as compras compensam muito. Eu geralmente não compro nada por aqui, economizo, e deixo pra comprar quando vou pra lá. Então, se você pretende comprar alguma coisa, nem leva essa coisa daqui. Se vai comprar tênis, não precisa por 2 na sua mala; Se vai comprar moletons por lá, leva só um daqui. Depois você vai ficar se descabelando na última noite tentando fazer tudo caber e, quando ver, está tentando encaixar o Morrocanoil dentro do copo do liquidificador pra otimizar o espaço, hahahahahah já passei por isso! O que não pode faltar nas suas malas:

– 2 calçados confortáveis (pra caso um acabe dando bolha);
– 1 casaco/moletom;
– umas 3 ou 4 camisetas;
– 2 shorts/bermudas;
– 1 calça;
– 1 boné;
– óculos escuros;
– meias;
– remédios e itens de higiene pessoal;
– mochila para levar para os parques;
– câmeras e carregadores.

O resto? Ah, o resto você compra lá!


3. Não fazer reservas de restaurantes

As reservas abrem com 180 dias de antecedência. Alguns restaurantes, mesmo nos dias mais vazios do ano, vão esgotar os lugares no mesmo dia que a reserva abrir! Se você faz questão de alguma experiência, como jantar com o Mickey ou com as Princesas, reserve o quanto antes. Se você estiver indo em alta temporada, reserve toda e qualquer experiência, mesmo as que costumam ter vagas pra quem chega sem reserva. Em Julho e em Dezembro, até para comer no menos popular dos restaurantes você vai precisar de sorte. Se quiser saber como fazer suas reservas, o Disney Point tem uma matéria bem legal sobre isso, Passo-a-Passo: como reservar um restaurante na Disney.

Vista "chata" do California Grill
Vista “chata” do California Grill

 


2. Deixar para comprar os ingressos em Orlando

Não vale a pena, e por 5 principais motivos:
1. Os preços nas bilheterias costumam ser mais altos do que com antecedência;
2. Você vai perder um tempão nas filas comprando, enquanto podia já entrar e brincar;
3. Você vai pagar à vista, enquanto no Brasil você poderia comprar parcelado em diversos sites e agências físicas;
4. Você vai pagar IOF, o que é evitável se você comprar em reais aqui;
5. No caso da Disney, você não vai conseguir marcar os Fastpasses+ e cortar as filas mais concorridas!

Se você quiser saber tudo sobre as modalidades de ingresso de cada parque, acesse a matéria Comprando Ingressos para os Parques.

fila para comprar ingressos na Universal. Não sei você, mas eu não curto começar meu dia assim! hahahahah

1. Deixar para comprar água e lanches nos parques

Só pra você ter alguma base de comparação, vou dar um exemplo que vai te deixar de queixo caído: água.

Marca Dasani, 500ml

Preço Disney: US$2,75 cada
Preço Walmart: US$0,20 cada!!

No Walmart você compra um pacote de 24 garrafas da mesma marca e tamanho, por US$4,98. Não tem nem o que falar, né?! Segue a prova do crime:

1 água no parque: US$2,75. 24 águas no supermercado: US$4,98!!!
1 água no parque: US$2,75. 24 águas no supermercado: US$4,98!!!

 

Nem queira imaginar a diferença de preço dos seguintes itens: frutas, salgadinhos cheetos, bolachas, chocolates, barras de cereal, mix de nozes… por isso, programe sua ida ao supermercado no primeiro dia de viagem e economize muito, muito mesmo!!!


Tem mais alguma dica de algo que a gente NÃO deve fazer na nossa viagem? Deixa aqui pra gente! 😀